O Poder do Festival Trance


 

A música e o Vídeo “Trance Gayatri“, transmitem a vibração do Poder dos Festivais Trance descrito ao longo da monografia aqui apresentada.

Confira!


Fotos do corpo do texto: acervo Vivência em Cura e Kenia Ribeiro(www.kenia.art.br).
Veja o ensaio fotográfico sobre o Festival Tranceformation realizado por Kenia, em 2006.


O conceito de poder envolve a capacidade de realização ou mudança sobre algo. É sobre esta ótica que este trabalho aborda a questão do fenômeno aqui denominado Festival Trance, considerando-o sob o prisma de agente de alto poder no despertar global e na catalisação de transformações renovadoras na vida das pessoas que passam pela experiência de participar desse tipo de evento, o que ainda se desdobra como uma manifestação universal de cura.

Primeiro: o que saber a respeito de como é e como funciona um Festival Trance:

Diferenciação entre o festival trance e uma festa rave

Para um efeito didático, cabe distinguir um Festival Trance de outros tipos de festa: vamos denominar de rave as festas de caráter mais urbano e que comportam distintas tribos das cidades em encontros de um dia para o outro e contendo muitas vertentes da música eletrônica.

Os Festivais Trance considerados neste trabalho são apenas aqueles englobando:

  • UNICAMENTE as diversas vertentes do TRANCE MUSIC, que embora tenha múltiplas influências de ritmos de diferentes nacionalidades e abrangências, tem por característica marcante uma base sonora fundada em cima de vibrações repetitivas constantes e que se manifestam como MANTRAS milimetricamente definidos e manifestados pelo alto poder de precisão possível dentro da tecnologia eletrônica;
  • Inserção dentro de um contexto de natureza abundante, envolvente e totalmente isolada do contexto urbano cotidiano, incluindo aí inclusive a ausência de sinais de linhas celulares, permitindo um aspecto de imersão profunda e desligamento das questões corriqueiras, principalmente dos problemas do dia-a-dia;
  • Imersão em decorrência de apresentar-se dentro desse quadro acima descrito ao longo de ao menos três dias consecutivos, abrangendo em suas manifestações mais sublimes um número de dias em torno de até uma semana, dentro dos quais três ou quatro são mais plenamente intensos em todos os aspectos e os demais dedicados ao recebimento e à despedida das pessoas, incluindo aí todos os seus procedimentos pessoais de deslocamento, montagem e desmontagem de acampamentos, bem como de ambientação e acomodação ao ambiente e à estrutura previamente montada; Dentro desse contexto há de se considerar ainda que a programação musical e cultural desses eventos é definida de modo a contemplar um movimento harmônico de aquecimento, ápice e desaquecimento, de modo a que as pessoas possam se re-adequar novamente ao ritmo energético inicial dentro do qual chegaram ao evento;
  • Intermitência do som pelo maior período possível, chegando a 24 horas do dia nos dias ápices do evento;
  • Criação da “cidade” do evento, contemplando inclusive funcionamento 24 horas, envolvendo:
    • Pista de Dança;
    • Chill Out;
    • Praça de Alimentação;
    • Comércio, serviços e áreas especiais de artes e conferências;
    • Camping;
    • Banheiros Ecológicos;
    • Estacionamento;
    • Natureza Intensa e Inserida;
    • Decoração Especial
Próximo>

Conteúdo Atualizado em 24/01/2013    |    Versão 1.2.5    |    1ª Versão fevereiro 2006 – 


Envie um Comentário     |     Referências