Você está emO Processo de Cura” –

Trabalho Pessoal


Foto: Vanessa Oliveira

Muitas vezes, o que ocorre em clínica ou em vivências em cura é maravilhoso, até espantoso.

Entretanto, o mais importante é que a pessoa possa consolidar o que se alcançou, resgatar voluntária e permanentemente qualquer eventual sensação que tenha se evidenciado a sua memória em uma vivência de cura.

Por exemplo: às vezes, determinada pessoa vive a tantos anos com medo, ansiedade, uma determinada dor específica ou qualquer outro sentimento desagradável e dominante que nem sabe mais ou nem tem mais a noção de como é o estado de não ter aquilo incorporado a sua autopercepção.

Durante um trabalho de cura, ela pode sentir-se (seguindo a seqüência de exemplos acima…) confiante, serena, leve e fluída… Este estado pode não ser a cura em si, mas pode perfeitamente servir de parâmetro para que sua lembrança de seu real estado de saúde seja resgatado, abrindo um portal para que, no dia-a-dia, ela possa trabalhar para si própria, com o intuito de resgatar e incorporar o benefício alcançado.

O trabalho pessoal é fundamental para a consolidação e continuidade dos benefícios alcançados dentro de trabalhos de cura. Os principais pontos são:

  • Processar, resumidamente, significa trabalhar uma questão até que a mesma esteja integrada, estabilizada e harmonizada dentro de si. São ótimas fontes de processamento:
  • Estudo / reflexão de temas ligados a terapia, cura, espiritualidade e evolução pessoal;
  • Prática de processos de desintoxicação e purificação;
  • Realização de posturas e exercícios indicados a cada caso;
  • Sono adequado as suas necessidades pessoais (reparador e energizador), em tempo e qualidade.
<Anterior Próximo>

Referências

Deixe Seu Comentário

Comentário(s)