Você está em Vivência Mística

Cuidados com sua Vivência Mística


Uma questão muito importante em relação à busca pela vivência mística é o cuidado que a pessoa deve ter em relação a abrir canais e percepções apenas para os quais estiver preparada. A propósito dos riscos aí envolvidos, segue abaixo um trecho do livro “A Doença como Símbolo”, de Rüdiger Dahlke, que trata a respeito das crises espirituais:

Crise Espiritual (processo da kundalini; ver também Psicose)

Plano sintomático: a membrana entre o reino das sombras e a consciência diurna é diluída por exagerados exercícios espirituais, e a alma é abandonada sem proteção às sombras; a abertura por demais rápida e ambiciosa converte-se em maldição; os afetados deixam de ser senhores em sua própria casa (corpo): imagens interiores inundam a pessoa e adquirem poder; o medo (por exemplo, de se dissolver ou se perder) torna-se preponderante; o pânico do ego ante seu ocaso passa a ser a sensação determinante da vida.

Tratamento: busca de contato com a terra, para poder suportar as experiências em curso e a partir de uma sensação do próprio corpo: por exemplo, trabalhos no jardim, que fazem suar; promover tudo o que esteja relacionado ao corpo, incluindo o sexo, contanto que leve ao esgotamento e não seja realizado com intuito tântrico; comida substanciosa, para que o corpo possa pesar tranqüilamente; passeios na natureza, que acentuam o contato com a terra; os mais variados tipos de relações com a matéria, como arrumar alguma coisa, limpar (ocupar-se simbolicamente do mundo inferior de um modo ordenador); todas as demais medidas sensibilizadoras (como alguma meditação e outros exercícios espirituais que apontem para a transcendência); nenhuma droga, ou então, se o vício existir, somente a clássica válvula de escape que é a nicotina.

Remissão: envolver-se diariamente e de modo prático com a cobertura do fogo (energia kundalini), com o elemento água (mergulhar no mar de sensações e imagens), com a leveza dos mundos de pensamento (ar) e também com o elemento terra: deixar que entre em si; reconhecer o reino das sombras sem se agarrar a ele; esticar em primeiro lugar a cabeça para o Pai que está no céu, com as raízes dos pés bem fincadas na Mãe Terra.

Próximo=>

<Anterior Próximo>

Referências

Deixe Seu Comentário

Comentário(s) para Vivência Mística.
Se seu post não aparecer imediatamente, atualize a página pois ele já deve estar ativo.