Técnica de Hiperventilação para Cura, Renascimento e Mais…


Para a aplicação da técnica em si, basta seguir os passos abaixo. Como dito na introdução deste conteúdo, as informações do texto na versão completa são acessórias, entretanto, são muito importantes e valiosas para a pessoa compreender o que ocorre consigo mesma durante esse processo, que é BASTANTE FORTE na maioria das vezes, além de captar todas as nuances, detalhes e variações do processo. Se for fazer o processo sozinho(a), por sua conta e risco, é MUITO recomendo que peça a versão completa previamente em separado ou no livro Caminhos da Cura.


Os sinais […] indicam trechos disponibilizados apenas na VERSÃO COMPLETA ou no livro Caminhos da Cura.


A técnica inicialmente descrita aqui é conhecida também como respi­ração holotrópica e é indicada para o começo da prática de hiperven­tilação aqui proposta. Como descrito adiante e destacado no começo de todo este conteúdo, é muito importante a liberdade e a consciência respiratórias.

Esta forma específica de respirar amplifica a intensidade e os efeitos respiratórios. Caso “não flua” muito bem contigo, mantenha então os dois focos principais: respirar mais do que o necessário e circular­mente, sem intervalos entre inspiração e expiração, assumindo inclusive outras ou novas formas de continuar o processo, inclusive as indicadas adiante.

  • Deitar de barriga pra cima;
  • Respirar voluntariamente, mais do que o necessário, durante muitos minutos. Em torno de 1 hora é um período que traz vivências intensas para a maior parte das pessoas – após 15 ou 20 minutos, os primeiros efeitos normalmente começam a ser percebidos. Muitos renascimentos com hiperventilação são conduzidos por períodos superiores a três horas;
  • Tão relaxado(a) quanto possível;
  • Mexendo-se o mínimo possível (*);
  • Boca entreaberta, inspirar e expirar pela boca;
  • Respiração torácica, alta, mais costal do que diafragmática. Acentu­ando o “movimento para cima”. Foco nos músculos inter­costais (faces laterais do tórax) – ao inspirar, há uma nítida sensação de “subida” do tórax no sentido barriga/peito, assim como uma clara percepção de o peito e as costelas estarem se abrindo; ao expirar essas sensações e movimentos são invertidos, as costelas e o peito “fecham” e o sentido do movimento é de “descida” no sentido peito/barriga;
  • Sem pausas, respiração circular – não há intervalo entre inspirar e expirar. Ao final de cada inspiração, começa ou expiração. Ao fi­nal de cada expiração começa a próxima inspiração;
  • Foco da atenção na própria respiração, aconteça o que acontecer (meditação sobre hiperventilação).

Bem executada, a hiperventilação com as técnicas acima:

  • a pessoa parece estar ansiando, aspirando ou desejando algo com certa premência. Parece com a respiração de quem recobra o fôlego após grande esforço: APÓS o esforço, e não em estado de estar se esforçando…;
  • não gera cansaço, especialmente abdominal.

(*) sobre este item, mexer o mínimo possível, cabe ressaltar que dentro dos propósitos da hiperventilação, isso é muito importante, pois esse direcionamento levará ao crescimento das taxas de oxigênio no organismo. Há casos onde mesmo ocorrendo muita respiração há muita queima, como por exemplo, durante atividades aeróbicas como a corrida, a natação e muitas outras.

 […]

A exceção para este direcionamento de mexer o mínimo possível e ainda assim obter resultados surpreendentes é praticar a hiperventilação junto com as rodadas sucessivas de EFT (veja o tópico “Harmonização com a EFT” ). De qualquer forma, é interessante conhecer as duas técnicas cada uma em separado. Mesmo que você comece a praticar a HPV junto com EFT para evitar efeitos muito dramáticos, é recomendado que em algum momento que já esteja mais seguro(a), faça rodadas mais profundas e longas apenas com a respiração intensificada, para conhecer os potenciais da técnica e também a si mesmo(a), pois cada uma dessas duas práticas abre portais de autoconhecimento inestimáveis.

<Anterior Próximo>

Deixe Seu Comentário

Comentário(s) para Respiração Consciente.
Se seu post não aparecer imediatamente, atualize a página pois ele já deve estar ativo.