Você está em Vivência Mística

Alguns canais, indutores e potencializadores para as Vivências Místicas:


  • Hiperventilação– prática realizada através de respiração circular e continuada por longos períodos (efeitos a partir de 15 / 20 minutos e se prolongando por ao menos 1 hora até concluir o processo todo, podendo durar até mesmo 2, 3, 4 horas…). Os efeitos e resultados são realmente muito fortes e intensos. Além de curas, pode levar às vivências místicas;
  • EFT – Emotional Freedom Techniques – técnica de simples aplicação baseada na focalização de questões emocionais associadas com batidas dos dedos em pontos de acupuntura. Por si só, pode levar a estados expandidos de consciência quando aplicada por períodos relativamente longos (ao menos mais de meia hora). Muito eficiente como processo de cura quando associada à hiperventilação.
  • Meditação – é o canal mais forte e o mais seguro, entretanto, demanda dedicação, paciência e longo prazo até que se comece a sentir e perceber os resultados;
  • Terapias diversas – quando desprovidas de um apego à técnica a ser utilizada, as vivências terapêuticas também podem constituir-se de canais místicos, uma vez que em muitos casos, é exatamente desse tipo de experiência/vivência que a pessoa está precisando para encontrar seu canal de cura. Terapias diversas, como a imposição de mãos, a homeopatia, a hiperventilação (para citar apenas três com as quais tenho experiências pessoais sob este prisma) podem ser canais místicos;
  • Massagem terapêutica – dentre as terapias, destaco esta, pois além de todos os benefícios terapêuticos e do prazer que pode gerar durante seu recebimento, atesto este meio como um dos indutores mais fortes para estados estasiáticos;
  • Vivências emocionais extremas – muitas vezes de ocorrências involuntárias e até inevitáveis, os estados emocionais extremos também podem ser canais indutivos para as vivências místicas. Já ouvi mais de um relato, por exemplo, de pessoas que sentiram estados alterados de consciência profundos durante os momentos envolvendo a morte de pessoas muito próximas. Casos como quase acidentes ou recuperação de acidentes efetivados também são passíveis de gerar novos estados de percepção e atitudes, inclusive gerando mudanças significativas de vida e de propósitos;
  • Liberação emocional intensa – cabe, antes de mais nada, distinguir a liberação emocional intensa de vivências emocionais extremas. As liberações emocionais extremas são geradas dentro de processos terapêuticos específicos (que se espera serem conduzidos responsavelmente por profissionais competentes e conscientes). Têm como propósito a manifestação e a liberação de “entulhos” emocionais que normalmente já se está carregando há muito tempo, como verdadeiros fardos para todo o sistema físico, emocional, psíquico e espiritual. Podem ser realizadas em meditações ativas, como os AUM (realizados nos centros Osho), em terapias de Core Energetic, da escola de John Pierrakos e que visam atingir a livre manifestação da energia da essência, ou ainda em processos diversos, como danças rituais, vivências xamânicas, dentre outros;
  • Trabalho com mantras – esta técnica também exige bastante dedicação e demanda longos prazos em sua prática. Entretanto é bastante segura e poderosa, podendo ser associada a técnicas de meditação. É absolutamente incrível o que se consegue em nível de expansão de consciência e retomada de estabilidade utilizando-se, por exemplo, a chaves psíquicas e emocionais proporcionadas, por exemplo, pela aplicação de exercícios com o OM…;
  • Sexo tântrico – a respeito desta técnica, caberiam teses e teses, já são muitos os livros a esse respeito. Transcender as tendências puramente carnais e focadas na reprodução ou prazer orgânico através da prática do sexo tântrico, procurando atingir elevação espiritual, ressonância e influxo energético, estando ciente de si e do outro durante a relação sexual: este caminho pode, e deve, estar associado a meditação e é uma fonte mística poderosa e, com certeza, totalmente especial e ímpar em sua manifestação;
  • Integração consciente dos conteúdos emocionais, psíquicos e espirituais de situações marcantes de vida, como tornar-se pai/mãe; participar/acompanhar um parto; prevenir/evitar uma morte; assistir a consagração de um filho(a); apresentar-se para uma multidão; dentre tantas outras vivências…;
  • Uma variação específica do item anterior encontra-se na realização de metas pessoais profundas, como concluir um curso superior; participar de uma mobilização social intensa; construir uma casa há muito sonhada; realizar projetos pessoais saudáveis, de uma forma em geral;
  • Atividades físicas intensas realizadas com esse propósito místico/espiritual: correr uma grande distância; caminhar vários dias consecutivos em peregrinação consciente; praticar exercícios bioenergéticos de posições de estresse; dançar muitas horas seguidas, buscando o transe, pessoal ou coletivo. Assim como os jejuns, estas práticas também exigem preparo prévio e consciência do que se está fazendo e buscando, de forma a evitar seqüelas orgânicas e desgastes que não levam a lugar algum a não ser ao autoconsumo e cansaço desnecessários;
  • Imersão em locais de poder – cachoeiras, cavernas, templos, locais com registros históricos marcantes, viagem espacial…;
  • Jejum – este indutivo é poderosíssimo, exigindo daquele que dele lança mão consciência e responsabilidade em sua utilização, de modo a evitar seqüelas orgânicas muitas vezes dificílimas de serem resgatadas. Leia o texto Jejum Racional antes de investidas sobre este método, que além de indutor a vivências místicas é forte canal de desintoxicação e purificação. Outra recomendação importante antes de tentar esta prática é que a pessoa passe por um processo significativo de reconhecimento e dissolução, mesmo que parcial, de sua própria defesa oral/carente;
  • Jejum de sono – assim como todos os outros processos de indução física, este merece preparo prévio e gradativo de quem dele for lançar mão;
  • Uso de psicoativos diversos – vale ressaltar que a maioria dessas substâncias é de uso ilegal, o que já é um grande transtorno, além dos efeitos colaterais e desgastes tóxicos que podem gerar ao organismo. Esses desgastes são os principais ativadores de depressões agudas após experiências com substâncias dessa natureza, em decorrência de variações energéticas significativas sem o prévio preparo da pessoa para passar por esse tipo de experiência.
    A maioria dessas substâncias apresenta a característica de trazer resultados fortes com pouco esforço, em contrapartida, de pouca longevidade e não passíveis de serem retomados facilmente pelo próprio esforço pessoal, entretanto, podem servir como um ponto de referência para que a pessoa possa resgatar, através de muito trabalho pessoal, aquele estado atingido.
    Devido ao altíssimo influxo energético que podem gerar, facilmente podem abrir canais para a manifestação de surtos indesejáveis, inclusive ocorrendo com freqüência o que se chama de “viagem ruim”, que embora não passe na maioria das vezes de algumas horas, pode levar a momentos (intermináveis…) de terror e pânico.
    Estados alterados gerados por psicoativos também estão muito propensos a gerarem distorções de percepções, uma vez que muito poucos deles têm a capacidade de gerar expansão de consciência (as exceções estão em algumas plantas de poder), promovendo apenas uma alteração da consciência, que “cresce” apenas sob um determinado aspecto, voltando ao “tamanho normal” após ter passado seu efeito.
    Outro aspecto muito importante é que essas substâncias vêm historicamente sendo usadas com a conotação apenas de se conseguir “ficar doido”, perder o próprio senso, obter sensações que levem a fuga de problemas e dificuldades, o que normalmente gera um mau contexto onde são utilizadas. Há também de se fazer uma distinção entre as substâncias psicoativas desenvolvidas quimicamente e que são distribuídas através do narcotráfico e as chamadas plantas de poder, que possuem propriedades naturais e foram, e ainda são, utilizadas por curandeiros tribais e em rituais religiosos/místicos dos povos da floresta.
    Uma distinção ainda muito importante a ser feita é em relação ao álcool: embora apresente o efeito, a partir de uma ação psicoativa, de liberar as emoções (o que pode em determinados casos ser até positivo para pessoas muito retidas neste particular), o álcool tem o efeito devastador de aniquilar a consciência, chegando aos extremos da amnésia e do coma alcoólico, sem contar ainda os inúmeros males orgânicos que causa. Como se esses argumentos ainda não fossem o suficiente para evitá-lo, segue mais um: basta um único porre para que a pessoa possa entender e absorver todos os eventuais “ensinamentos” que o efeito do álcool possa lhe transmitir. Em nível de aprendizado, tanto faz tomar um porre, quanto 10, 200 ou 1000, nada será acrescentado à primeira experiência.
    Em “O Alimento dos Deuses”, de Terence McKenna, pode ser encontrada uma pesquisa histórica bastante completa a respeito do poder e relação das plantas e drogas com a evolução humana, bem como uma visão bastante crítica a este respeito, diferenciada do tratamento tradicional alarmista e unilateral normalmente focado pela mídia ocidental.
  • Transmissão Direta do Mestre – sobre este canal, posso falar muito pouco, por conta de não ter experiência direta com ele. As transmissões já recebidas por mim dos mestres foram todas indiretamente. De qualquer forma, é importante estar citada aqui em decorrência de sua relevância e potência.

Como pode ser facilmente constatado, cada um desses canais/indutores está focado a partir de cada um de nossos quatro corpos inferiores: emocional, físico, mental, espiritual (neste caso os processos relacionados aos canais que partem da associação com os atos e realizações). Mais importante que utilizar determinado canal é estar atento para não perder a conexão e o alinhamento entre esses quatro corpos, procurando mantê-los unidos, onde um estiver, que os outros também estejam. Em médio e longo prazo é bastante enriquecedor ter experiências com canais diversos. Associar métodos também trará resultados mais significativos.

<Anterior Próximo>

Referências

Deixe Seu Comentário

Comentário(s) para Vivência Mística.
Se seu post não aparecer imediatamente, atualize a página pois ele já deve estar ativo.