Você está em Integrando os Sonhos

Descarregando o Inconsciente


Item disponível em sua íntegra na versão completa e atualizada ou no livro Caminhos da Cura.


[…]

Diminuindo a carga de “represamento”, normalmente alta, dos conteúdos inconscientes, abrimos caminho para que durante os sonhos tenhamos mais tranqüilidade e equilíbrio emocional para lidarmos com os conteúdos envolvidos, o que tornará inclusive a vivência até de sonhos lúcidos muito mais fácil e possível, pois conseguiremos acessar emoções, inclusive ruins ou marcantes, em dimensões e intensidades energéticas com profundidades infinitas.


O Sonho ruim que insiste em voltar:

Provavelmente todos nós já passamos por aquela experiência desagradável de estarmos tendo um sonho ruim, agitado, desequilibrante, no meio do qual acordamos angustiados durante a noite. Voltamos a dormir e lá está ele de novo. E assim a noite ruidosa vai se arrastando em momentos intermináveis. Acordamos cansados e com sensações desconfortáveis.

Esse tipo de acontecimento ilustra bem o que foi dito anteriormente sobre a questão de repressão de manifestação do inconsciente. Neste caso, a pessoa apresenta uma mensagem forte do inconsciente que está tentando vir à tona, sem sucesso. Podem advir daí dois caminhos:

  • o primeiro e mais comum é o de que a pessoa não se abra realmente para o que o sonho está tentando trazer à tona, continuando seus esforços racionais para bloquear essa ação e, pior ainda, sem tentar entender e integrar o que pode estar querendo ser revelado. Como consequência desse tipo de ação, o inconsciente seguirá aquele caminho já citado de procurar manifestações mais densas e contundentes, adentrando nos fatos da vida cotidiana. Como o que está tentando se manifestar é de natureza forte, pesada, pode-se esperar pela frente algo marcadamente ruim, como doenças, acidentes, insucessos;
  • o segundo é que a pessoa possa se abrir para o sonho ruim, entrando nele e deixando-o acontecer, integrando os sentimentos que daí decorrerão (isto é muito difícil de se fazer e aconselhável apenas para quem já tem vivências dentro de processos terapêuticos e iniciáticos, estados alterados de percepção e uma boa estrada dentro do autoconhecimento). Uma alternativa mais fácil nessa linha é, ao menos, dedicar um bom tempo e energia posteriores refletindo sobre o que pode estar querendo vir à tona, inclusive recorrendo à ajuda de outras pessoas, mesmo que não seja profissionalmente, terapeuticamente, mas até com amigos mesmo, numa forma de captar novos momentos de reflexão sobre a questão, agregando ainda novos pontos de vista.

Pesadelos que Curam

Item disponível em sua íntegra na versão completa e atualizada enviada por e-mail ou no livro Vol. 1 do Site.


RESUMINDO:

Para poder sonhar e, ainda, ir além, permitindo que os conteúdos dos sonhos possam manifestar-se livremente, inclusive trazendo mensagens fortes e marcantes, é necessário:

  • ter sono de qualidade, decorrente e integrado com qualidade de vida;
  • saber lidar com sentimentos e emoções na vida cotidiana;
  • ter baixo nível de retenção e desequilíbrios emocionais;
  • estar aberto para o mundo da manifestação do inconsciente e consciente sobre sua real importância e necessidade vital de integração para manutenção de nosso estado de vitalidade e de saúde.
<Anterior Próximo>

Deixe Seu Comentário

Comentário(s) para Integrando os Sonhos.
Se seu post não aparecer imediatamente, atualize a página pois ele já deve estar ativo.