Você está emO Processo de Cura” –

Frequência dos Tratamentos


Tanto em longo prazo quanto para aplicações pontuais, o mais importante é que a própria pessoa que busca a terapia e o autoconhecimento assuma a responsabilidade pessoal de definir para si própria a freqüência e os períodos de suas próprias necessidades de buscar a cura e ajuda. É necessário, portanto, conhecer, claro, o método e o profissional a quem se estará recorrendo. A partir desse contato inicial, a pessoa deve sentir por si mesma como estão as coisas e definir os períodos e energia empregados. Sem pressa, mas também sem perda de tempo.

Muitas pessoas procuram ajuda e terapias apenas quando estão numa pior ou querem resolver algum problema. O que pode funcionar até bem nesses casos, mas também é uma grande pena. Pois quando se tem uma visão de desenvolvimento e não apenas de “correr atrás do leite derramado”, as coisas andam e progridem de uma forma bem mais interessante.

Há uma frase dizendo que livros não mudam o mundo, eles mudam apenas as pessoas. O que muda o mundo são as pessoas… Podemos fazer uma extrusão desse pensamento impecável para a questão das terapias e do autoconhecimento. Eles nos mudam pra melhor profundamente e, partir dessa realidade melhorada, estamos mais perto do nosso máximo potencial para criar um futuro mais ao nosso gosto, mais harmônico, mais realizado.

Como descrito no item “Velocidade das Mudanças“, muitos processos exigem muito mais do que apenas encaminhamentos realizados no ambiente clínico. Ter a terapia e as ferramentas de autoconhecimento em diversas formas, em diversos canais distintos e com regularidade frequente em nossas vidas é um dos maiores presentes que podemos dar a nós mesmos e também a tudo o que existe.  😎

<Anterior Próximo>

Referências

Deixe Seu Comentário

Comentário(s)