Você está em A Mente que Cura – Programação Mental

Poder da Oração


Muito já foi dito e vivenciado por milhares de pessoas sobre o poder da oração.

A Programação Mental pode ser beneficiada pela utilização das orações em decorrência de alguns fatores distintos e interligados entre si:

  • elevação energética e vibratória – o estado de oração por si só denota um direcionamento de se posicionar no mais alto grau de elevação e frequência com nossas partes mais nobres e espiritualizadas. Em toda prece feita com concentração e propriedade (e não apenas automática ou levianamente) os estados de elevação serão propiciados. Apenas a sintonização desses estados já se constitui em elementos potencializadores para se atingir ou se beneficiar de qualquer coisa dentro deles frequenciado, pedido ou direcionado;
  • conteúdo interno profundo – uma das formas de oração constitui-se de conteúdos internos e específicos gerado pelo próprio orador. Estando em estado de elevação vibratória e alta sintonização espiritual, o orador pode gerar um diálogo interno profundo, que reflete, estrutura e revela partes importantes de si próprio. A concentração sobre essas áreas em estado de oração gera efeitos bastante benéficos;
  • egrégora energética potencializada de estruturas específicas – rezas específicas repetidas muitas e muitas vezes por milhões de pessoas, mesmo em línguas diferentes, ao longo de milhares de anos, como por exemplo o “Pai Nosso” e a “Ave Maria”, têm uma egrégora energética bastante forte e intensa no campo mórfico da consciência humana e universal. Ao começar uma reza assim, a pessoa automaticamente acessa esses campos e se beneficia potencialmente deles, especialmente se não proferir essas orações apenas de forma automática, o que pode ocorrer de forma a dissipar energia ou até mesmo gerar efeitos maléficos… É bastante interessante pessoa refletir sobre o conteúdo do que quer dizer as rezas de formas pré-definidas que usa. Muitas têm palavras de uso incomum e pouco conhecido, podendo ter inclusive estruturas desinteressantes, como, por exemplo o “rogai por nós PECADORES”… Em muitos círculos abertos para as tendências da Nova Era, passagens antigas de rezas consagradas vem sendo melhoradas e atualizadas (por exemplo: “rogai por nós humanos de boa vontade, agora e sempre e sempre” ou “agora e na hora da nossa ascensão” e por aí vai).

É importante ressaltar que orar não significa apenas pedir coisas para as esferas superiores, mas pode, E DEVE TAMBÉM, se fazer e envolver por um ato de gratidão às esferas mais elevadas e sagradas que consigamos frequenciar. Aliás, pedir coisas, só reforça nosso lado de coitadinho e necessitado (a frequência de carente). Já passou da hora de assumirmos nossa divindade e trocarmos o pedir pelo oferecer, isso em todas as áreas de nossas vidas. Não peça ou espere nada pra você, ofereça tudo o que puder aos outros. Procure as pessoas porque tem o que oferecer a elas e não porque está carente e precisando de algo… Faça isso e experimente por si próprio(a) o poder e realização que isso traz.

Há um novo tipo de oração que vem sendo mais difundida na Terra nas últimas décadas trazendo afirmações de poder em si próprias, com estruturas mais determinantes, nos desenvolvendo na mestria da utilização do poder da palavra, como a consagração pessoal, a oração de cura e a oração da co-criação.


 

Dê especial atenção a suas palavras

[Item disponível apenas na VERSÃO COMPLETA]


 

Dando vazão a conteúdos mentais

[Item disponível em sua íntegra apenas na VERSÃO COMPLETA]

Estar com a mente em silêncio tem uma relação direta com o número de coisas, tarefas e agendas autocobradas para serem feitas, providenciadas, encaminhadas etc. Quanto maior o número de atividades em back log para serem realizadas, menor o potencial para se conseguir ficar quieto e em paz interior. Não que você não possa ficar em paz interior se tiver algo por fazer, mas ficar sem fazer nada, em puro silêncio quando há algo por se fazer é mais difícil, pois a própria condição de um espírito em paz, o direciona para fazer, a cada instante, a cada momento, o que deve ser feito, estar no lugar certo, na hora certa, com as pessoas certas em harmonia com o todo.

[Trecho disponível apenas na Versão Completa]

Todos temos distorções temporais (apoiadas no movimento mental…) ligadas a cada uma das 5 estruturas de defesas de personalidade, dificultando nosso estado de silêncio e presença. É importante conhecer as distorções ligadas a essas defesas e dissolvê-las em nós. Veja o quadro a seguir para saber quais são essas distorções, lembrando que para dissolvê-las por completo, é necessário trabalhar essas defesas como um todo…:

Desconectada Carente Controladora Invadida Rígida
Experimenta o tempo universal; é incapaz de sentir o tempo linear ou de viver no presente, no mundo físico. Nunca tem tempo suficiente Lança-se para o futuro Sente que o desdobramento temporal se deteve Sente o austero e mecânico movimento do tempo para frente

(fonte: Luz Emergente – Barbara Brennan – p. 346)

Para calar a mente, uma das chaves está em dar vazão ao maior número possível de conteúdos mentais represados.

[dicas de como fazer isso na Versão Completa]

<Anterior Próximo>

Deixe Seu Comentário

Comentário(s) para A Mente que Cura
Se seu post não aparecer imediatamente, atualize a página pois ele já deve estar ativo.