Sentimentos e Emoções


Os sinais […] indicam trechos disponibilizados apenas na VERSÃO COMPLETA enviada por e-mail ou no livro Caminhos da Cura.


A respiração está intimamente conectada às emoções, à vontade de uma forma em geral e, especificamente, da vontade de viver e também com nossa manifestação espiritual.

As inibições / perturbações respiratórias redundam em angústia, a qual pode ser entendida como “estreito e apertado”, desejo ou necessidade de alguma ação, decisão ou atitude não feita, não tomada, não assumida, resultado de uma tentativa de repressão da excitação, um preparar-se biológico (automático/involuntário) e não concretizado. Se, preparado, o eu não entra em ação, a excitação transforma-se em ansiedade. A restrição respiratória leva à ansiedade, podendo até ser entendida como sendo a mesma coisa.

Dentro de todo o contexto mostrado aqui, podemos considerar medo, ansiedade e angústia como sinônimos. A sensação de iminente fato ruim (ansiedade, pânico…) tem relação direta com a ameaça real e crescente de uma respiração cada vez mais contida, ligando, assim, a ansiedade como fundamento em toda a patologia psicossomática.

[…]

Havendo tensões musculares inconscientes, a pessoa se sentirá vítima de constrangimentos, amarras, compressões. Ao tomar consciência dessas tensões, abre-se o caminho para se tornar um agente ativo, senhor / senhora da situação e de si mesmo(a). Gritar, por exemplo, pode aliviar consideravelmente a tensão preexistente, especialmente sabendo-se fazer isso sem sequelar a si mesmo, particularmente a garganta, e também sem alguém como alvo, valendo-se dessa prática realmente para descarga consciente de acúmulos emocionais.

[…]

< anterior Próximo >

Referências

Deixe Seu Comentário

Comentário(s) para Respiração Consciente.
Se seu post não aparecer imediatamente, atualize a página pois ele já deve estar ativo.