Lidando com Sentimentos



Fotos: Vanessa Oliveira


VERSÃO PRELIMINAR. Temas a serem desenvolvidos / complementados.

IMPORTANTE: Embora este conteúdo não esteja em sua versão final, você já pode acessar a página sobre EFT – Técnica de Libertação Emocional – e usufruir desde já dos benefícios que esta poderosa técnica traz para o trato das mais diversas situações emocionais.


No Geral

  • Memória emocional – transmissão pela memória celular;
  • Trocando e reciclando a memória emocional;
  • Tentativas sem sucesso ante determinada situação => frustração => decepção => desânimo
  • Aproveitar os sonhos lúcidos para sentir, testar e ancorar novos padrões emocionais;
  • Ter consciência do sabotador interno e dissolvê-lo;
  • Os sentimentos trabalham aos pares, ao tentar evitar ou bloquear a vivência ou sensação de determinado sentimento, proporcionalmente, vamos deixando de ter capacidade de sentir a outra polaridade do mesmo sentimento. Por exemplo: ao se bloquear a experiência de tristeza, automática e proporcionalmente bloqueamos a capacidade de sentir alegria. Assim o será para medo/confiança, amor/raiva, culpa/responsabilidade etc;
  • A consciência como chave para a liberdade de poder sentir e vivenciar todas as coisas. A consciência potencializa o que é bom e dissolve o que é ruim:
    • Ao tomarmos consciência (na proporção dessa mesma consciência, sem perder sentimento para exageros e desequilíbrios de percepção) de determinado sentimento de origem “positiva”, abrimos a capacidade de nos tornarmos a própria sensação daquele sentimento, nos transbordamos dele;
    • Ao tomarmos consciência de um sentimento “negativo”, abrimos a capacidade de dissolvê-lo.
  • Sentir, e não apenas pensar que está sentindo…;
  • As bases da Programação Neurolinguística – PNL – Capacidade de escolher e sintonizar sentimentos, escolha emocional; vastidão e riqueza emocional, saindo apenas do pálido “estar bem ou estar mal”; Atributos da escolha emocional: colocação, expressão, emprego, prevenção;
  • Entendimento da dissociação entre si próprio e os sentimentos, fator fundamental para o fim da “luta emocional” interna por estados tidos como “bons”, rejeitando os “ruins”. Diferenciação entre paz interior e felicidade, a qual depende de estados externos favoráveis…;
  • Aprender, dentre outras técnicas, a usar a Inclusão Digital a seu favor nesse sentido de saber se manifestar, se colocar diante do mundo;
  • Utilização de programação mental e reestruturação de crenças como apoio ao trabalho emocional;
  • Manifestar TODAS as emoções, aprendendo a reconhecer as situações e as formas adequadas para isso, não apenas “descarregando” tudo em qualquer um e também não “engolindo” e somatizando as emoções. Enfoque especial para as catarses conduzidas de manifestação emocional, os trabalhos com bioenergética e de reprogramação emocional;

  • Importância do atingimento da profundidade e da qualidade de contato nos trabalhos de reprogramação e liberação emocional;

Próximo>

Conteúdo atualizado em 03/06/2015   |   Versão 1.4    |    1ª Versão: Abril/2006

Deixe Seu Comentário

Comentário(s) para Lidando com Sentimentos
Se seu post não aparecer imediatamente, atualize a página pois ele já deve estar ativo.