Você está em Meditação

Posturas e Posições


  • Procure uma posição confortável para o corpo;
  • Pode ser sentado ou deitado;
  • Posições diversas podem ser experimentadas, inclusive em pé;
  • Cruzar qualquer parte do corpo (pernas, pés, braços, dedos etc) influencia nos direcionamentos energéticos, faça experiências;
  • Mãos fechadas, partes do corpo cruzadas, mãos sobre ou protegendo partes do corpo, ficar deitado de barriga para baixo ou quaisquer outras posições defensivas aumentam a interiorização, com conseqüente diminuição da percepção / consciência do todo. Isto não é bom nem ruim, apenas uma característica. Faça suas experiências e saiba definir do que precisa naquele momento. A longo prazo, as posições abertas passam a ser mais eficientes em relação a expansão de consciência;
  • Desconfortos físicos irão (quase sempre) aparecer, especialmente para iniciantes. Persista. Sempre. Para atenuar esses desconfortos, movimente-se até achar posições melhores. Como todos os movimentos a serem realizados durante a meditação, faça-os da maneira mais suave, tranqüila e lenta o possível. Em curto prazo, você irá perceber a sutileza dos movimentos e o poder positivo de se movimentar assim;
  • Faça o exercício de alternar a respiração pelas narinas. Feche a não dominante (a oposta a seu lado mais operacional, esquerdo ou direito) e solte o ar pela narina dominante. Feche as duas narinas e mantenha-se assim: alguns momentos sem ar. Libera a narina dominante e inspire por ela. Feche novamente as duas narinas e retenha o ar dentro de você por alguns instantes. Abra a narina não dominante e solte o ar, inspirando-o novamente logo em seguida, sem retenção sem ar como foi realizado quando expiração foi feita pela outra narina. Prenda novamente o ar fechando as duas narinas. Faça isso o mais profunda e suavemente que conseguir. Repita o processo várias vezes. Finalize inspirando pela narina dominante. Este exercício traz equilíbrio e ajuda a perceber as diferenças de bloqueios entre as narinas, o que passa a ser automático a médio e longo prazo. Com o passar do tempo, conseguimos inclusive direcionar esse fluxo sem a necessidade de tampar as narinas com os dedos.

=> Pratique sozinho(a) sempre e em grupos algumas vezes.

=> Enquanto mais tumultuado o período de vida, mais difícil meditar, entretanto, é o período mais necessário, embora aparentemente possa não se perceber os efeitos.

<Anterior Próximo>

Deixe Seu Comentário

Comentário(s) para Meditação.
Se seu post não aparecer imediatamente, atualize a página pois ele já deve estar ativo.